Cachorros-tambem-pegam-gripe

Sim os cachorros também contraem gripe, assim como os humanos. Porém um cachorro não passa gripe para um humano apenas de um cachorro para o outro.

A gripe canina ou Tosse dos Canis é um doença contagiosa e geralmente há um aumento dos casos quando há mudanças bruscas de temperatura ou mais durante o outono e inverno onde as temperaturas são mais baixas.

Ela é causada pelo vírus da Parainfluenza e pela bactéria Bordetella bronchiseptica.

- Como pode ser transmitida a gripe canina?

A gripe canina pode ser transmitida pelo contato do animal com o vírus, através de secreções respiratórias. Podendo ser pelo contato direto de um cão para outro, ou através de objetos contaminados.

Cães de qualquer raça ou idade podem contrair gripe canina, o risco está em todo lugar onde tenha cães como por exemplo pets shop, banho e tosa, parques públicos ou até num simples passeio pela rua.

É muito importante quando seu cão for diagnosticado com gripe canina que ele seja separado de outros cães para que outros animais não se contaminem.

- Quais sintomas da gripe canina?

O sintoma mais evidente da gripe canina é o corrimento nasal, mas eles também podem apresentar tosse seca e espirros e em casos mais graves febre e apatia.

Em animais com a saúde perfeita a gripe canina geralmente causa apenas um desconforto, mas quando a gripe canina acomete filhotes, animais idosos que geralmente são animais que tem o sistema imune mais debilitado, a gripe pode causar consequências mais perigosas.

- Qual tratamento para gripe canina?

Não há um tratamento específico para gripe canina, mas o cachorro precisa de cuidados paliativos, como manter uma boa hidratação, uma boa alimentação, medicamentos para evitar os desconfortos da gripe canina. As vezes a administração de antibióticos se fazem necessário para tratar qualquer infecção secundária como por exemplo pneumonia.

- Como prevenir a gripe canina?

Para manter seu cão protegido contra a gripe canina é muito importante manter a vacinação dele em dia. A vacina não irá tratar a doença e também não irá evitar totalmente, porém ajuda a diminuir a gravidade da doença.

Pode vacinar a partir de oito semanas de idade e o reforço deve ser feito anualmente.

Procure sempre um Médico Veterinário para o melhor programa vacinal para seu cachorro.

Além da vacinação, recomenda-se sempre utilizar boas práticas de higiene dos ambientes. Evite dividir potes de água ou ração com outros cães. Evitar mudanças bruscas de temperaturas e ambientes úmidos.

Sempre que seu cachorro tomar chuva seque-o completamente, evite dar banhos em dias muito frios.

Manter seu cachorro sempre protegido do frio seja com casinhas, caminhas e roupinhas.